quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Quixotesco

                 Se assim fosse os meus sonhos tão grandiosos quanto os de Dom Quixote, diria eu que me tornaria feliz.
               Ao som das maiores melodias tocadas e dos melhores versos recitados, seria eu uma pessoa feliz.
             Que ao nascer do sol ouvisse a gloriosa musica que os anjos proclamam a Apólo, assim me tornaria uma pessoa feliz.
             E ao andar da carruagem que desliza leve e serena pelo escuro da madrugada, ao embarcar a dama mais bela da noite, eu a levaria para o sonho mais belo que ela poderia ter, e vendo assim sua satisfação e seu prazer ao respirar, e ao estar ao meu lado, tornaria-me eu uma pessoa feliz.
            Que quixotesco como eu, poucos ão de ser e poucos ão de existir
           Mas assim em meus devaneios, tão grandes quanto os de Quixote, esforçaria-me eu de me tornar uma pessoa feliz.
        
  E lutar com tanta bravura e destreza pelos meus sonhos gigantes e enfrentar todos os monstros que ão de haver nesse universo paralelo, em que as coisas são mascaradas para poderem ser enfrentadas da mesma maneira que meu rei.
        E assim ei de ser Quixotesco como eu.
        Que em noites de lua cheia enfrenta seu gigante, com toda destreza que há de existir, e quando a felicidade perdida se encontrar, repartilharei em um trilhão de pedaços, pois a mim ela nunca caberá, se eu nao reparti-la igualmente com todo ser que aqui habitar.
       E assim Quixotesco como eu, vou acreditar, que a felicidade minha poderá se multiplicar e a todos alcançar.
      Ciana Moraes
      12/10/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário